o que é a transição capilar o que é a transição capilar

O que é transição capilar? O que você precisa saber?

6 minutos para ler

Ser natural está em alta, e isso também vale para os cabelos. Hoje em dia, há cada vez mais gente disposta a deixar a química de lado para assumir os fios verdadeiros, especialmente os crespos. Para entrar nessa onda, é essencial saber o que é a transição capilar.

Afinal, esse é o processo que garante a recuperação da textura natural do cabelo, o que pode garantir um visual ainda mais bonito e com a sua cara.

Para te ajudar, reunimos as informações que você precisa sobre capilar capilar. Confira!

O que é a transição capilar e sua finalidade?

A transição capilar é um procedimento que tem como grande objetivo recuperar a textura natural do fio. Ela costuma ser realizada por quem já passou por algum alisamento, como progressivas, ou outro tipo de transformação química.

Afinal, os fios não conseguem eliminar a química responsável por mudar sua estrutura. Então, a solução é fazer a transição capilar, que depende do nascimento e do crescimento do cabelo, sem o efeito das químicas.

Em alguns casos, ela também pode ser realizada por quem usa o secador e a chapinha em excesso e sem a devida proteção, o que tem potencial para alterar a curvatura dos fios.

O objetivo final da transição é garantir que você possa ter seu cabelo natural de volta, agora com um aspecto ainda mais saudável e bonito.

Quando optar pela transição capilar?

Realizar a transição capilar é uma decisão que pode ser motivada por muitos fatores. Para as pessoas que querem se ver livres da obrigatoriedade de fazer químicas tão frequentemente, a transição é a melhor saída. Recuperar sua textura natural fará com que você não tenha que alisar.

Outra possibilidade para realizar o procedimento é se notar os fios fragilizados ou mesmo se ocorrer um corte químico. Isso indica que as agressões foram muito elevadas, então, o ideal é usar o momento para recuperar a estrutura e deixar o cabelo saudável.

Além de tudo, é um processo que tem a ver com aceitar suas raízes, construir a autoestima e ver beleza no visual natural, único e autêntico. Logo, se você sentir a necessidade de se expressar dessa maneira, vale a pena passar pela transição.

Como realizar a transição capilar?

Tão importante quanto saber o que é a transição capilar é compreender como você deve fazê-la. O processo começa com um reconhecimento do seu tipo de cabelo. Pessoas cacheadas e crespas são as que mais recorrem ao procedimento, mas até quem tem fios levemente ondulados pode fazer, sabia?

Você precisará saber qual é a curvatura dos seus fios e em qual estado eles se encontram. Se já tiver parado de adicionar química há algum tempo, já existe uma parte em transição, então é importante cuidar desses fios e dos que vão nascer para que o resultado seja bem bonito, incluindo a finalização.

Para oferecer os cuidados necessários, é possível montar um cronograma capilar com hidratação, nutrição e reconstrução. Para quem tiver cabelos cacheados ou crespos, a umectação também é bem-vinda para ajudar a dar forma aos cachos.

Tudo deve ser feito com produtos de alta qualidade e que sejam indicados para o tipo de fio. Afinal, somente assim há como garantir que eles poderão ser recuperados por completo e da melhor maneira.

Além disso, você vai precisar pensar se quer manter o comprimento e lidar com duas texturas, ou se quer fazer o big chop logo de cara, deixando os fios bem curtinhos.

Independentemente da escolha, é necessário dar atenção extra para os fios com textura natural e fortalecê-los. Adote os cuidados indicados para cada tipo de cabelo e, ao final do processo, você terá fios mais bonitos e que são a sua cara!

Quanto tempo dura?

Muita gente se interessa pelo procedimento ao descobrir o que é a transição capilar, mas fica com receio do tempo que é necessário para fazê-la. A verdade é que não existe uma única resposta, pois tudo depende das características de cada pessoa.

Quanto maior for a velocidade de crescimento do seu cabelo, mais rápido você poderá retomar a textura dele. Além disso, é preciso considerar que os fios frágeis e quebradiços vão demorar um tempo maior para recuperá-los e ganhar comprimento.

Então, dependendo das características do fio e dos cuidados que você oferece, o processo pode levar de 6 meses a 2 anos, em média, para ser totalmente concluído.

No entanto, o importante é não fazer comparações, combinado? Cada pessoa é diferente, e o que importa é que seus cabelos estejam bonitos e saudáveis ao final das etapas, pois isso vale a pena toda a dedicação.

O que é big chop?

O big chop é traduzido como “grande corte” e tem um papel relevante na transição capilar. Podemos dizer que ele corresponde ao corte de cabelo em que você retira a maior parte do cabelo ou toda a região que tem o tratamento químico.

O objetivo é diminuir ao máximo a presença de duas texturas diferentes, priorizando o cabelo com textura natural.

Muita gente opta por realizar a transição mantendo os fios alisados e os novos até um comprimento que considere aceitável para fazer o big chop. Como a maior parte do cabelo vai embora, você fica com um visual curtinho, mas já consegue se livrar do incômodo de ter mais de uma textura.

É possível utilizar chapinha durante esse processo?

No primeiro momento, a transição capilar prevê que você deixe de aplicar produtos químicos nos fios. Então, a chapinha não está incluída nisso, certo?

Porém, é preciso ter cuidado com o uso de fontes de calor. Se os fios quimicamente tratados já estiverem danificados, eles sofrerão ainda mais agressões com o calor. Além disso, os fios novos podem sofrer queimaduras e danos causados por esses aparelhos.

Portanto, a recomendação é usar o mínimo possível da chapinha. Se for alisar os fios com a ajuda do equipamento, use bastante protetor térmico e não utilize temperaturas muito altas, ok?

Sabendo o que é a transição capilar, fica claro que o procedimento pode ter várias etapas e durar algum tempo. Porém, ao respeitar todas as fases e ter os devidos cuidados com os melhores produtos, é possível ter um resultado incrível!

Conhece alguma crespa, cacheada ou ondulada que vai gostar de conferir essas informações? Compartilhe essa matéria nas suas redes sociais e marque suas amigas!

Compartilhe !

Posts relacionados

Deixe um comentário