cuidados com o cabelo cuidados com o cabelo

Confira o guia completo sobre os cuidados com o cabelo!

12 minutos para ler

Você está tratando bem os seus fios? Os cuidados com o cabelo precisam se tornar um hábito na sua rotina para garantir madeixas cada vez mais saudáveis e bonitas. No entanto, para isso, é importante levar em conta alguns fatores.

O primeiro é o tipo de cabelo. Afinal, é por meio dessa informação que é possível saber as necessidades de cada fio e montar um cronograma capilar adequado. Assim, ao longo do mês, você se organiza para definir em quais dias as madeixas serão hidratadas, nutridas ou reconstruídas.

Pensando nisso, criamos um guia completo sobre os cuidados com o cabelo para você começar a aplicar em sua casa e desfrutar de fios belos e cheios de saúde. Quer saber mais sobre o assunto? Então, acompanhe este post!

Quais são os tipos de cabelos existentes?

Como visto, um dos primeiros passos para saber como cuidar melhor das suas madeixas é identificar o seu tipo de fio. Uma definição muito utilizada no ramo da beleza ultimamente é a separação por 4 categorias (1, 2, 3 e 4) com 3 subcategorias (A, B e C) baseadas na curvatura do cabelo.

Ainda não sabe qual é o seu? Então, confira os principais formatos de cabelo e as suas respectivas categorias, a seguir!

Cabelo liso

Um cabelo é definido como liso quando ele não apresenta nenhum tipo de ondulação, por isso ele se enquadra na categoria A. Contudo, ainda assim, ele pode se dividir em 3 tipos: 1A, 2A e 3A. Veja cada um deles!

1A

Sabe aquele tipo de cabelo em que nenhuma presilha consegue ficar fixa, pois logo escorrega, e o babyliss não dura por muito tempo? Essa é a categoria 1A. Os fios costumam ser tão lisos que dificilmente é possível utilizar um acessório sem apostar em diversos truques para mantê-lo fixo.

Esse tipo de fio costuma ser mais brilhante e com pouco volume, quando está bem cuidado, e não apresenta nenhum tipo de curvatura. Por esse motivo, é importante evitar o uso de produtos muito pesados, pois são cabelos mais fáceis de acumular oleosidade.

1B

Diferentemente do 1A, o 1B apresenta um pouco mais de volume no comprimento dos cabelos e uma maior quantidade de fios, embora também seja bastante liso. Nesse caso, é mais fácil realizar penteados utilizando acessórios e babyliss por mais tempo.

1C

O tipo de cabelo 1C ainda é tão liso quanto às categorias anteriores, contudo, a espessura dos fios é maior. Esses cabelos são mais grossos e pesados, por isso podem apresentar ainda mais volume, mesmo quando a pessoa não tem tanta quantidade de fios. Nesse caso, também é difícil fazer penteados que envolvem a modelagem das madeixas.

Cabelo ondulado

Os cabelos ondulados, no entanto, começam a apresentar uma certa curvatura, embora seja bem pequena. Esse tipo de fio também tem mais tendência a ter frizz.

Esse é um formato que consegue formar cachos facilmente, com a modelagem por babyliss, mas também é capaz de se alisar completamente, seja por meio da prancha ou com algum procedimento químico. Entenda mais sobre o cabelo ondulado, de tipo 2!

2A

A mecha dos cabelos 2A é mais fina e já apresenta um formato de S, mesmo que levemente alongado. Diferentemente do 1A, por apresentar uma leve curvatura, esse tipo não fica tão oleoso rapidamente, pois a ondulação impede que o óleo produzido na raiz escorra facilmente para a extensão dos fios.

2B

Os fios 2B costumam ter a raiz mais grudada na cabeça, porém, apresentam mais ondulações formadas ao longo do comprimento. Apostando nos produtos corretos, como os cremes à base de gel, esse tipo de cabelo cria ondas bem-definidas e com uma grande movimentação.

2C

O 2C é o mais ondulado, chegando bem perto do cabelo cacheado. Nesse tipo, os fios são mais soltos da raiz e começam a formar ondas já a alguns centímetros do couro cabeludo, em vez de apenas na extensão. Aqui, é possível usar tanto ativador de cachos quanto cremes à base de gel.

Cabelo cacheado

O cabelo cacheado, independentemente do tipo, tem ondas bem mais fechadas, com formato semelhante ao de caracóis. Nesse tipo, a hidratação e a nutrição são fundamentais para garantir cachos perfeitos e alinhados.

As diferenças dentro da categoria 3 vão de acordo com a abertura do cacho. Confira!

3A

O cacho 3A é naturalmente mais largo. Nesse caso, quando os fios não estão devidamente hidratados e nutridos, é comum que se pareçam com o ondulado 2C. Para mantê-los brilhantes e definidos, como se fossem uma modelagem de babyliss, vale a pena apostar nos ativadores mais leves, para não deixar as madeixas oleosas facilmente.

3B

As mechas 3B já têm cachos mais fechados e regularmente definidos. No entanto, apresentam mais tendência a ficarem ressecadas, pois o óleo produzido na raiz escorre com mais dificuldade, demorando muitos dias para chegar à extensão dos fios. Por conta disso, é importante que os shampoos e condicionadores utilizados no dia a dia sejam hidratantes.

3C

A diferença entre o 3B e o 3C é que o último tem fios mais finos. Isso faz com que os cachos sejam ainda mais estreitos. Por conta disso, eles são mais frágeis, e as pontas podem se quebrar com mais facilidade, o que é um alerta para quem utiliza pranchas e secadores.

Para manter os cabelos mais fortes e hidratados, além de uma boa alimentação, é importante utilizar finalizadores à base de óleos. Assim, é possível também segurar a hidratação e a nutrição por mais tempo e evitar a aparência seca.

Cabelo crespo

Por fim, temos o cabelo crespo, cuja característica principal é um cacho ainda mais fechado, o que faz com que a oleosidade produzida naturalmente raramente chegue ao comprimento dos fios. Desse modo, aqui é preciso ter uma atenção redobrada com relação à hidratação. Veja mais informações sobre essa categoria!

4A

Esses fios se parecem bastante com o 3C, contudo, os cachos são ainda mais fechados. Por conta disso, eles também apresentam mais fragilidade e tendência ao ressecamento. Isso faz com que seja necessária uma dose extra de hidratação, e é importante não lavá-los todos os dias.

4B

Enquanto que os cabelos do tipo 2 apresentam um formato que lembra o S, os da categoria 4 se assemelham à letra Z. Para manter a nutrição e a hidratação das madeixas 4B é importante manter o selamento com produtos à base de óleo. Além disso, é fundamental o uso de pentes com dentes largos para evitar a quebra dos fios ao pentear.

4C

O 4C é muito parecido com o 4B, mas apresenta algumas mechas com menos definição. Aqui também vale a dica dos pentes largos e o uso de um bom finalizador para cabelo, como manteigas e óleos, a fim de manter os fios saudáveis e selados.

Qual é a importância de saber qual é seu tipo de cabelo?

Percebeu que cada categoria de fio tem uma particularidade diferente? Isso faz com que os cuidados com o cabelo mudem de acordo com o tipo. É por isso que conhecer o seu formato é fundamental para apostar nos cuidados adequados. 

Ainda não se convenceu? Então, veja alguns benefícios de identificar o formato do seu cabelo!

Aprender a cuidar da maneira correta

Cuidar do cabelo corretamente não implica apenas lavar e secar diariamente. Na verdade, isso envolve uma atenção ainda maior ao tipo de produto utilizado, pentes e acessórios, forma de secagem e até mesmo frequência de lavagem.

Conhecendo o tipo de cabelo é possível se informar sobre as necessidades dele e criar uma rotina de cuidados que ofereça tudo o que ele precisa para se manter forte, saudável e bonito.

Comprar os produtos certos

Algumas pessoas que apresentam fios do tipo A costumam se confundir na hora de comprar os produtos. Por exemplo, quem têm o formato 2A podem achar que precisam de cremes para cabelos lisos, ao mesmo tempo que quem tem o 3A utiliza itens para madeixas onduladas.

Isso não está necessariamente errado, mas nem sempre garante oferecer os nutrientes e cuidados que cada fio precisa. Por esse motivo, identificar o seu próprio formato ou pedir a ajuda de um profissional de beleza é fundamental para comprar os produtos ideais para o seu fio.

Saber como finalizar

A finalização faz toda a diferença para a beleza dos fios. Como você viu, cabelos cacheados e crespos precisam de uma atenção maior nos produtos para finalizar e ter a definição desejada, enquanto os lisos e ondulados precisam de itens que evitam a oleosidade. Para isso, existem cremes, géis, manteigas e óleos dos mais diferentes tipos e ingredientes.

Saber o que evitar

Fios lisos, por exemplo, precisam evitar produtos com ingredientes pesados, pois ficam oleosos facilmente. Ao mesmo tempo, os cabelos que apresentam uma maior fragilidade, como 3C e 4A, requerem cuidado com a escolha do pente e da temperatura utilizada no secador ou na prancha durante a secagem ou o alisamento.

Dessa forma, quanto mais você conhece sobre o formato do seu cabelo, mais consegue evitar procedimentos e produtos que podem causar um efeito indesejado ou prejudicar a saúde dos fios.

Como tratar cada tipo de cabelo?

Tendo em vista que conhecer o tipo de cabelo ajuda a garantir o tratamento adequado, chegou a hora de saber como cuidar de cada formato de fio. Três procedimentos recomendados no cronograma capilar são a hidratação, nutrição e reconstrução. Contudo, os produtos indicados variam de acordo com o tipo de madeixa:

  • hidratação — visa repor a água do cabelo, apostando em produtos que dão mais umidade aos fios, mantendo-os macios e saudáveis;
  • nutrição — repõe a oleosidade do cabelo, por meio de óleos vegetais, que garantem também mais hidratação e definição;
  • reconstrução — têm como objetivo repor alguns ativos fundamentais para os cabelos, como a queratina, colágeno e arginina.

A seguir, confira dicas imperdíveis para manter os cuidados com o cabelo, preservando a saúde e a curvatura das madeixas!

Cabelo liso e ondulado

Como você já percebeu, o cabelo liso apresenta um maior brilho natural, devido à facilidade com a qual a oleosidade do couro cabeludo se espalha pelos fios. Ao mesmo tempo que isso é um benefício, também pode ser um problema quando uma pessoa não sabe como tratar adequadamente as madeixas.

Para evitar inconvenientes e a aparência de “cabelo sujo”, é importante caprichar na lavagem dos fios. Evite, ao máximo, passar condicionador ou creme de tratamento na raiz. Isso só vai trazer mais oleosidade e prejudicar a saúde do couro cabeludo. Desse modo, garanta sempre que não sobrou nenhum resíduo próximo ao início dos fios.

Já os cabelos ondulados têm uma demanda maior de cuidados para evitar o frizz. É por isso que é interessante também fazer mais hidratações ao longo do cronograma capilar, sempre realizando o teste de porosidade para verificar a necessidade dos fios.

Isso pode ser feito ao colocar um fio de cabelo dentro de um copo d’água. Depois de cerca de 1 minuto, analise o que o fio faz:

  • se ele boia — a porosidade está baixa e isso significa que vale a pena apostar apenas na hidratação para manter o cabelo saudável;
  • se ele fica na metade do copo — o nível de porosidade é médio e isso indica a necessidade de nutrição;
  • se ele afunda — é um grande indício de que o cabelo está muito fragilizado e a reconstrução é necessária.

É importante ter cuidado também com a temperatura da água na hora de lavar e do secador de cabelos. Utilizar um protetor térmico e aplicar um leave-in após a lavagem ajuda a evitar a fragilidade dos fios e o aumento da oleosidade. Além disso, aposte em uma boa hidratação.

Cabelo cacheado e crespo

Os cabelos crespos e cacheados, além da hidratação frequente, precisam de cuidados com a nutrição, pois tendem a ficar ressecados com facilidade. Desse modo, é interessante apostar em produtos do dia a dia que contenham óleos vegetais como o de argan, manga e abacate.

É necessário também ter cuidado com a secagem dos fios, principalmente se estiver na fase de transição capilar. Utilizar um difusor é a melhor estratégia, assim como a técnica plopping, que nada mais é que amarrar uma camisa de algodão nos cabelos, pois esse é um material que ajuda a reduzir o atrito e, consequentemente, o frizz, e amassar as madeixas de baixo para cima.

A reconstrução também deve estar presente cerca de 2 ou 3 vezes ao mês, para evitar que os fios se quebrem com facilidade. Dessa forma, é possível garantir fios saudáveis e modelados do jeito que você gosta.

Como visto, os cuidados com o cabelo devem ser feitos de forma contínua e fazer parte do seu dia a dia. Para isso, nada melhor do que entender o que os seus fios pedem e dar a eles todo o carinho do mundo.

Gostou das dicas? Então, siga os nossos perfis nas redes sociais para acompanhar as nossas dicas. Estamos no Facebook, Instagram e YouTube!

Compartilhe !

Posts relacionados

Deixe um comentário