como usar protetor solar como usar protetor solar

Como usar protetor solar corretamente? Confira nossas dicas!

7 minutos para ler

Você higieniza, tonifica e hidrata diariamente o rosto nos cuidados de skincare? Então, saber a importância do uso do protetor solar de forma correta deve ser sua prioridade. O motivo é que, sem proteger a pele das agressões causadas pelos raios UVA e UVB, as manchas e o envelhecimento precoce se tornam uma realidade, e todo esse cuidado diário acaba não tendo o efeito desejado.

Assim, de nada adianta investir em um anti-idade potente se ao sair pela manhã sua pele não tiver como base um filtro solar reforçado. O grande segredo, nesse caso, está em compreender todos os riscos que envolvem a falta de cuidado e criar o hábito focado não só em beleza, mas também em saúde.

Quer saber mais? Vamos mostrar dicas de como usar o protetor solar corretamente. Acompanhe!

Qual é a importância do protetor solar?

O uso do protetor solar é essencial para preservar a saúde, ele ajuda a combater o câncer de pele, causado pelo longo período de exposição ao sol. Além de evitar a insolação, queimaduras, manchas, envelhecimento precoce, flacidez, lesões, entre outras complicações. Se você quer evitar essas agressões, esse item (protetor solar) deve ser prioridade até mesmo em dias nublados, com o FPS (Fator de Proteção Solar) de, no mínimo, 30.

Raios UVA e UVB

O principal risco de não usar proteção solar está relacionado com a falta de informação em relação aos perigos do sol. Os raios UVA (ultravioleta A) estão presentes o ano todo e têm incidências em todos os horários do dia, diferentemente dos raios UVB (ultravioleta B), que são mais predominantes no verão. Vale lembrar que, mesmo em horários mais indicados para se expor ao sol, até 10h e após 17h, o UVA continua presente.

Usar o protetor solar diariamente na quantidade correta, tanto no rosto quanto no corpo, evita que a exposição constante à radiação solar modifique a estrutura das células e impeça a renovação celular. Assim, é fundamental deixar claro que os raios solares agridem a pele mesmo que a pessoa não se sinta ardida ou incomodada.

Veja outros perigos de não usar proteção solar:

  • flacidez cutânea;
  • queimaduras solares que podem resultar em cicatrizes;
  • câncer de pele;
  • intensificação das rugas.

Além disso também é preciso ter cuidado especial com outros pontos, como a queratose actínica. Se trata de uma lesão pré-maligna que, geralmente, são múltiplas, ásperas, duras, aderentes ou com escamas secas. Esse tipo de lesão se caracteriza por manchas ou escamas que se localizam em áreas expostas ao sol frequentemente. Na maioria das vezes, aparece em pessoas de pele clara ou idosos.

A alteração do DNA dos melanócitos é outra questão que merece atenção. Ao tomar sol em excesso sem proteção na juventude, você aumenta as chances de desenvolver câncer de pele no futuro. Isso acontece porque a exposição aos raios solares nocivos pode ocasionar a alteração do DNA dos melanócitos que são, na prática, as células produtoras de melanina no organismo.

Afinal, como usar corretamente?

O uso do protetor solar se torna indispensável e com retoque a cada três horas mesmo em casos em que não acontece exposição. Quando você for se expor ao sol diretamente, o recomendado é usar duas camadas de proteção solar tanto no rosto quanto no corpo e reaplicá-lo sempre que mergulhar ou suar em excesso.

Já no dia a dia o protetor também deve ser aplicado em boa quantidade. O ideal é uma colher de chá caprichada para rosto, pescoço e nuca. Orelhas, mãos, e outras partes que também ficam expostas com frequência precisam receber atenção especial. Pernas, por exemplo, devem receber duas colheres de chá de proteção solar.

Luz visível

Para quem trabalha em frente ao computador, é válido ficar atento às agressões causadas pelas luzes visíveis. Nesse caso, a luz do computador e de lâmpadas fluorescentes podem causar melasmas e pigmentação, além de acelerar o processo de envelhecimento da pele.

Embora seja menos prejudicial do que se expor diretamente ao sol, a luz visível é capaz de provocar alterações nas células, sobretudo na produção de colágeno.

Uma boa opção, nesse caso, é incluir junto ao protetor solar a base de maquiagem com filtro solar.

Então, não esqueça é fundamental higienizar bem a pele com um demaquilante ao final do dia para eliminar todos os resquícios de produtos. Inclusive, fazer um detox da pele semanalmente em casa se mostra muito indicado para deixá-la livre de impurezas.

A partir de qual idade pode usar protetor?

O protetor solar é indicado a partir dos seis meses de idade. Antes disso, o organismo dos bebês não consegue metabolizar e eliminar as substâncias químicas envolvidas na fabricação de alguns filtros.

Dessa maneira, quanto mais cedo o hábito de usar protetor solar for inserido na rotina, melhores serão os resultados da pele em longo prazo.

Além disso, lembre-se de que a proteção solar é o último passo da rotina de cuidados antes de começar a maquiagem. Mesmo que você use uma base com FPS, por exemplo, ela não será suficiente para proteger contra as radiações solares sem o protetor solar passado previamente.

Quais são os mitos e as verdades sobre o uso do protetor solar?

Por pura falta de conhecimento sobre o assunto, muitas pessoas acreditam que só devem usar protetor solar na praia ou na piscina.

Como vimos, o protetor solar é essencial diariamente mesmo quando não estamos expostos aos raios ultravioletas UVA e UVB, e existem vários outros mitos que precisam ser desmitificados. Veja alguns!

Pessoas negras não precisam usar proteção

Isso é um grande mito. Todos podem sofrer com incidência de câncer de pele e manchas do sol. O mais recomendado é usar proteção diariamente com FPS com fator 30 e reaplicá-lo mesmo quando não existe exposição ao sol.

O FPS pode ser igual para todo mundo

Outro mito que é divulgado erroneamente por aí é sobre o número do FPS. Ou seja, quem tem a pele clara, por exemplo, sente os efeitos do sol muito mais rápido e precisa de fatores altos, como 70 ou até mesmo 100.

O importante é esclarecer que, quanto mais baixo, menor será a proteção que o produto oferece para a pele.

Protetor solar perde eficácia em contato com água

Isso é uma grande verdade quando se trata de proteção solar. Para manter a eficiência, o produto deve ser reaplicado sempre que você sair da água ou suar em excesso. Quando estiver na praia, o recomendado é escolher um filtro com FPS mais alto do que usado diariamente para garantir uma proteção reforçada.

Pronto! Agora você já sabe como usar protetor solar corretamente. O mais importante é ter consciência de que se proteger do sol é um ato de extrema responsabilidade com a saúde. Para quem tem uma rotina de skincare, então, os raios UVA e UVB são vilões e prejudicam o resultado dos produtos.

Gostou das informações dessa matéria? Então, deixe seu comentário de como funciona seu compromisso com o protetor.

Compartilhe !

Posts relacionados

Deixe um comentário